Aperitivo


ferreira-gullar-fb3

Na semana passada, Ferreira Gullar ganhou o Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura 2013. A conta bancária do poeta maranhense ficará R$ 120 mil mais gorda graças ao conjunto de sua obra, iniciada ainda na juventude. José de Ribamar Ferreira, como foi batizado, lançou seu primeiro livro de poemas (já recebendo um prêmio) aos 21 anos. Hoje, tem 83.

Como homenagem ao escritor, o nosso aperitivo de hoje é o poema Traduzir-se.

Uma parte de mim

é todo mundo:

outra parte é ninguém:

fundo sem fundo.

Uma parte de mim

é multidão:

outra parte estranheza

e solidão.

Uma parte de mim

pesa, pondera:

outra parte

delira.

Uma parte de mim

almoça e janta:

outra parte

se espanta.

Uma parte de mim

é permanente:

outra parte

se sabe de repente.

Uma parte de mim

é só vertigem:

outra parte,

linguagem.

Traduzir uma parte

na outra parte

– que é uma questão

de vida ou morte –

será arte?

Reconheceu os versos? Se você não os conhecia como poema, provavelmente, já ouviu na voz do cearense Raimundo Fagner.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s