A inevitável leveza de ler


A Insustentável Leveza do Ser

Mais uma bela colaboração para o Livro Leve Solto, a primeira de fora de Pernambuco.

A insustentável leveza do ser, por Laís Alegretti*

“Se você soubesse como eu fiquei depois de ler esse livro, você veria que esse é um presente de amor.” Foi com toda essa pressão que comecei a ler “A insustentável leveza do ser”, do tcheco Milan Kundera. O livro todo é um prazer, com aquelas reflexões que, a cada momento da vida, inspiram uma sensação diferente. Uma obra para ser lida e relida.

Quem gosta de grifar trechos interessantes – pela forma ou pelo conteúdo – tem um prato cheio pela frente. O melhor é que o texto flui muito bem, com expressões cuidadosamente combinadas, mas totalmente naturais. Não parece que o cara passou horas juntando as palavras. Um exemplo bobo e que nada revela do enredo do livro: “Todos se fechavam entre as quatro paredes das pequenas casas com mobília moderna, cujo mau gosto soprava como uma corrente de ar, e mantinham os olhos grudados na tela iluminada da televisão.” Mau gosto soprar como corrente de ar… Como ele teve essa ideia? Dá até para sentir o cheiro desse ambiente.

insustentavel

Foto por Laís Alegretti

Ao mesmo tempo em que o leitor entende quanto são decisivas cada uma das escolhas feitas, se depara com o questionamento do que restará. “Antes de sermos esquecidos, seremos transformados em kitsch*. O kitsch é a estação intermediária entre o ser e o esquecimento.“ Kundera conta a história de Tereza, Tomas, Sabina e Franz, mas vale para todo mundo. A vida não tem gabarito.

Obs: Sobre o kitsch, Kundera explica que, “(…) em essência, é a negação absoluta da merda; tanto no sentido literal como no sentido figurado: o kitsch exclui de seu campo visual tudo o que a existência humana tem de essencialmente inaceitável”.

* Laís Alegretti tem 23 anos e é jornalista. Nasceu no interior de São Paulo, mas adotou Brasília como lar, há 13 anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s