Aperitivo


O Aperitivo de hoje é patriótico, nacionalista, ufanista… Depende da sua opinião. Para marcar o aniversário de morte do escritor fluminense Joaquim Osório Duque-Estrada, autor do Hino Nacional, escolhemos o verso que mais deixa nós nas gargantas e peles arrepiadas por metro quadrado no Brasil. Ainda que, para os mais críticos, a frase que mais nos representa seja “Deitado eternamente em berço esplêndido”…

Joaquim Osório Duque-Estrada nasceu em Vassouras, no interior do Rio de Janeiro, em 29 de abril de 1870 e faleceu em 5 de fevereiro de 1927. Foi poeta, ensaísta e crítico literário, ocupando a cadeira 17 da Academia Brasileira de Letras (ABL). A sua obra mais conhecida foi escrita em 1909, com versos dodecassílabos (12 sílabas, na contagem poética), e oficializada como letra do Hino Nacional pelo Decreto 15.671, em 6 de setembro de 1922, véspera do centenário da independência, durante o governo do presidente Epitácio Pessoa.

bandeirao

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s