A poesia do frevo


DSC_0321

“Quem é, de fato, bom pernambucano espera um ano e se mete na brincadeira. Esquece tudo quando cai no frevo e, no melhor da festa, chega a quarta-feira.” A paixão do pernambucano pelo carnaval é mesmo assim, como descreveu Luiz Bandeira em É de fazer chorar. A música, uma espécie de hino melancólico para as últimas horas da folia, é um dos melhores exemplos do frevo, ritmo que completa 107 anos neste domingo, 9 de fevereiro.

A data é contada a partir da primeira publicação, na imprensa, da palavra “frevo”, um neologismo baseado no verbo “ferver”. Foi na edição do dia 9 de fevereiro de 1907 do Jornal Pequeno. Simbolismos à parte, o fato é que o ritmo segue firme nos carnavais do Recife, de Olinda e do interior do estado, embora algumas pessoas se queixem da repetição das músicas. Crítica, aliás, infundada, já que muitos compositores ainda se dedicam ao estilo. O problema maior, na verdade, é espaço para divulgação – e, recentemente, até mesmo para apresentação em festas locais. Que o digam os tradicionais Baile dos Artistas e Bal Masqué, cujos organizadores vêm preferindo contratar artistas baianos e apostar no axé.

Inegável, de toda forma, é o conteúdo poético de grande parte das letras de frevos-de-bloco e frevos-canções, duas das três variações do ritmo (a outra é o frevo-de-rua, sem canto). Os primeiros têm origem em serenatas e são executados, sobretudo, com instrumentos de pau e corda, como violões, cavaquinhos e banjos. Já os frevos-canções assemelham-se a marchinhas, com uma introdução instrumental e uma parte cantada.Entre os mais belos exemplares dos frevos-de-bloco, estão Último regresso, de Getúlio Cavalcanti, e Evocação no. 1, de Nelson Ferreira. Confira os vídeos e as letras:

Falam tanto que meu bloco está,
dando adeus pra nunca mais sair.
E depois que ele desfilar,
do seu povo vai se despedir.

Do regresso de não mais voltar,
suas pastoras vão pedir:
Não deixem não, que o bloco campeão,
guarde no peito a dor de não cantar.
Um bloco a mais é um sonho que se faz
o pastoril da vida singular.

É lindo ver o dia amanhecer,
com violões e pastorinhas mil,
dizendo bem que o Recife tem,
o carnaval melhor do meu Brasil!

Felinto, Pedro Salgado, Guilherme, Fenelon
Cadê teus blocos famosos?
Bloco das Flores, Andaluzas, Pirilampos, Apôs-Fum
Dos carnavais saudosos

Na alta madrugada
O coro entoava
Do bloco, a marcha-regresso
E era o sucesso dos tempos ideais
Do velho Raul Moraes
Adeus, adeus, minha gente
Que já cantamos bastante
E Recife adormecia
Ficava a sonhar
Ao som da triste melodia.

Já entre os melhores representantes do frevo-canção, estão Recife no. 3, do poeta Antônio Maria, e Hino do Elefante de Olinda, de Clídio Nigro e Clóvis Vieira.

Sou do Recife
Com orgulho e com saudade
Sou do Recife
Com vontade de chorar
E o rio passa
Levando barcaça
Pro alto do mar
E em mim não passa
Essa vontade de voltar.
Recife mandou me chamar
Capiba e Zumba
Esta hora onde é que estão?
Inês e Rosa
Em que reinado reinarão?
Ascenso, me mande um cartão

Rua antiga da Harmonia
Da Amizade, da Saudade e da União
São lembranças, noite e dia
Nelson Ferreira, toque aquela introdução!

Ao som dos clarins de Momo
O povo aclama com todo ardor
O Elefante exaltando a sua tradição
E também seu esplendor

Olinda, esse meu canto
Foi inspirado em seu louvor
Entre confetes e serpentinas
Venho lhe oferecer
Com alegria o meu amor.

Olinda!
Quero cantar
A ti, esta canção
Teus coqueirais
O teu sol, o teu mar
Faz vibrar meu coração
De amor a sonhar
Minha Olinda, sem igual
Salve o teu carnaval.

E aí, qual é o melhor frevo? Não se decidiu? Conheça o carnaval de Pernambuco e tire a prova dos nove. Evoé!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s