Wikipedia de papel?


wikipedia-logo-3D-20110103101852

Você tem uma enciclopédia em casa? Se tem, saiba que faz parte de um grupo cada vez mais restrito. O acesso às informações via internet fez muita gente se livrar dos vários volumes, classificados por ordem alfabética ou tema, sobre o conjunto de conhecimentos humanos. Mas eis que, agora, estão querendo transformar a Wikipediai, plataforma virtual e gratuita que traz um pouco sobre tudo, em livro. E não é qualquer livro: ele teria quase 1,2 milhão de páginas, divididos em mil volumes. Viria com capa dura e em preto e branco.

A ideia é da PediaPress, parceira oficial da Wikimedia Foundation, que pensa na obra impressa como uma forma de dimensionar a Wikipedia. A página, para quem não conhece, é uma espécie de enciclopédia com conteúdo colaborativo, ou seja, os próprios usuários podem alimentar os quatro milhões de verbetes ou artigos com informações. Justamente por isso, há alguns erros e mentirinhas aqui e acolá… Será que vão publicar assim mesmo? Ou vão providenciar uma (grande) revisão?

Pelo jeito, só nos resta esperar. E não por muito tempo. A intenção dos idealizadores é lançar a Wikipedia (que seria impressa em inglês) em agosto, durante a conferência Wikimania, em Londres, Inglaterra. Para isso, precisam arrecadar 50 mil dólares no site de financiamento coletivo Indiegogo, até 11 de abril. Até hoje, cerca de 10 mil já haviam sido doados. E faz apenas 13 dias que o projeto está no ar. Logo… Podem preparar as impressoras!

Depois da apresentação em Londres, a Wikipedia em livro será exposta em outros lugares do mundo e, por fim, doada a uma grande biblioteca pública. A questão é: podemos confiar?

Versão mini

A ideia de imprimir a Wikipedia não é inédita. Em 2009, o estudante de design gráfico inglês Rob Mathews, então com 22 anos, publicou 437 artigos da plataforma virtual, criando um volume único de mais de 5 mil páginas, que mede cerca de 48 centímetros. Veja na foto abaixo:

wikipedia-print

O jovem decidiu imprimir os artigos para provocar uma reflexão sobre o uso da web como fonte de conhecimento. Na época, ele explicou, em entrevista ao The Telegraph: “Eu queria fazer um comentário sobre como todo mundo busca a internet, atualmente, para se informar, ainda que ela seja muito menos confiável em comparação com o que ela substituiu”. Rob levou duas semanas para publicar o seu “livro de bolso”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s