Sessão de domingo: O iluminado


dany em choque

Personagem Danny nas versões de 1980 e 1997

Há poucos dias, talvez na esteira das más notícias de 2014, alguém espalhou o boato de que Stephen King teria morrido. Fui ler um pouco mais sobre o escritor (que faz 67 anos neste 21 de setembro), renomado pelas histórias de suspense e terror, e descobri que ele não foi muito com a cara do filme O iluminado, sucesso dirigido por Stanley Kubrick e baseado no seu livro de mesmo nome.

Para King, a produção de 1980 distancia-se bastante da história contada no livro lançado três anos antes, pecando, entre outros pontos, pela falta de emoção. “É um grande e lindo Cadillac sem motor”, comparou o escritor, que também criticou as atuações de Jack Nicholson e de Shelley Duval. Para ele, o ator demonstrou a loucura do personagem desde o início do filme, em vez de sofrer uma transformação, conforme acontece na versão original. Já a atriz teria sido construída de forma distorcida. “Ela só está lá para gritar e ser estúpida. Não é a mulher que eu descrevi.”

O que pouca gente sabe é que existe uma segunda versão cinematográfica de O Iluminado. Realizada e exibida pela emissora ABC em 1997, como uma minissérie de três capítulos, ela tem o próprio Stephen King como produtor e, portanto, aproxima-se bem mais da história original. A obra está disponível na internet. Para assisti-lo, é só clicar aí embaixo.

E aí, qual versão você prefere? Comente, deixe sua opinião!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s