Autoral: Outrossins


Havia o eu

Que, de tão único, fiz-me dois.

E, de tão enamorado, tornei-me mais.

Multidão:

Carnaval, suor, sorrisos, mar de gostosa ilusão.

Havia o eu

Que, de tão múltiplo, fiz-me dois.

E, de tão dicotômico, tornei-me uno.

Solitária:

Grades, paredes, breu, silêncio de um rojão.

Havia o eu

Que, de tantos e tão poucos,

De outrossins e de tampoucos,

Fiz-me meu.

E, de tão próprio e bem guardado, tornei-me vosso.

Pleno:

Em mim, em si, em tudo, espelho de contradição.

Havia o eu,

Ora mais aqui,

Ora mais por lá,

Assim, o eu

Que ainda há.

Tiago Cisneiros, 10 de outubro de 2014

Se você quer ter um texto publicado no nosso espaço Autoral, entre em contato conosco, pelo Facebook, pelo Twitter ou pelo e-mail livrolevesolto@gmail.com. 

Anúncios

2 comentários sobre “Autoral: Outrossins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s