Poucas Linhas


Fora do catálogo desde 1959, obra do geógrafo, médico e cientista social pernambucano Josué de Castro está de volta às livrarias

Fora do catálogo desde 1959, obra do geógrafo, médico e cientista social pernambucano Josué de Castro está de volta às livrarias

Recife 4×4 A Editora Massangana, da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), promoveu o lançamento de quatro livros na última quinta-feira (13). Além dos inéditos Caminhando numa cidade de luz e sombras: a fotografia moderna no Recife na década de 1950, de Fabiana Bruce, e Casa da Cultura de Pernambuco: uma genealogia socioespacial, de Alexandre Berzin, o evento marcou a chegada de uma nova edição de Arredores do Recife, de Francisco Augusto Pereira da Costa, e de Um ensaio de geografia urbana: a cidade do Recife, escrito por Josué de Castro e fora de catálogo desde 1959.

Será? Publicado na última quarta-feira (12), em Londres, o livro Lost Gospel (“O Evangelho Perdido”) já surgiu causando alvoroço. É que a obra do israelense-canadense Simcha Jocobivici e do canadense Barrie Wilson afirma que Jesus Cristo foi casado com Maria Madalena e que, juntos, tiveram dois filhos. A tese é baseada na análise de duas cartas e do manuscrito José e Asenat, escrito provavelmente no século 6. A Igreja e a academia, de pronto, refutaram a história.

Sexo forte Das três categorias do Prêmio São Paulo de Literatura de 2014, duas foram conquistadas por mulheres. A paulista Ana Luisa Escorel recebeu R$ 200 mil pela escolha de Anel de vidro como melhor livro do ano. Foi a primeira escritora a conquistar nessa modalidade, nas sete edições do concurso. Já a melhor obra do ano de autor estreante com mais de 40 anos ficou com a gaúcha Verônica Stigger, por Opisanie swiata. O representante do sexo masculino foi Marcos Peres, cujo O Evangelho segundo Hitler foi eleito como o melhor livro do ano de autor estreante com menos de 40 anos.

Acordo A biografia do líder dos Rolling Stones, Mick Jagger, será lançada no Brasil em janeiro de 2015. O detalhe é que o livro A vida selvagem e o gênio louco de Jagger, escrito pelo jornalista Christopher Andersen, vai sofrer algumas alterações antes de chegar ao mercado nacional. É que a editora Objetiva entrou em acordo com a apresentadora Luciana Gimenez, para que fossem cortadas algumas partes em que ela é citada. Vale lembrar que o cantor e Luciana tiveram um filho, no final da década de 1990.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s