Autoral: Ode à morte


Excepcionalmente, o Livro Leve Solto terá duas edições da seção Autoral na mesma semana. É que o poeta pernambucano Eduardo Vieira, autor do recém-lançado Confissões (leia sobre o livro clicando aqui), enviou um belo poema para ser publicado nesta sexta-feira (21). Agradeço pela colaboração!

Ô morte
Tu que és tão forte
Que junta os fracos e os fortes
Dai-me a sorte
Do suicídio ser minha morte
Já sigo esse norte
Escolhi o vício da morte
Fumo cigarro e o mais forte
Ô morte
És de todos os homens, a sorte
Da carne, o corte
Do caminho, o norte
O que deixa a vida forte
Ô morte
Dai aos meus pais a sorte
De netos fortes
De vidas com norte
Minha família é meu suporte
Dai-me a sorte
Quando eles forem que seja firme e forte
Ô morte
E quando for a vez da minha morte
Eu tenha a sorte
Depois de viver bem forte
Que você venha com seu vestido da sorte
Me dê um abraço forte
E suicide-me, morte!

Eduardo Vieira

Se você quer ter um texto publicado no nosso espaço Autoral, entre em contato conosco, pelo Facebook, pelo Twitter ou pelo e-mail livrolevesolto@gmail.com. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s