Nada de Roberto Carlos: saiba mais sobre o livro “Universo em desencanto”, lido e cantado por Tim Maia


"Leia o livro 'Universo em desencanto'". Entenda melhor o que Tim Maia queria dizer com isso...

“Leia o livro ‘Universo em desencanto'”. Entenda melhor o que Tim Maia queria dizer com isso…

Cansou dessa história toda envolvendo a minissérie da Globo e a participação de Roberto Carlos na vida de Tim Maia? Pois bem… O Livro Leve Solto vira a página e traz a explicação, tintim por tintim, sobre a obra Universo em desencanto, tão cantada por Tim na sua fase “racional” (que, pessoalmente, é a minha favorita).

Quem viu o filme e/ou a minissérie global sobre a história do cantor, provavelmente, já entendeu um pouco o que essa fase representou na vida dele. Em resumo: depois de uma vida marcada por alguns delitos, prisões, consumo de drogas e bebidas e outras coisinhas mais, Tim Maia descobriu uma espécie de seita, chamada Cultura Racional. O movimento pregava a busca da verdade e da ligação com o “mundo racional”, a partir dos ensinamentos de uma entidade, o Racional Superior.

Ao ingressar nesse grupo, Tim mudou radicalmente de vida, opondo-se ferozmente às substâncias entorpecentes, ao cigarro, ao álcool, etc. Mais do que isso: ele passou a utilizar a música para divulgar a palavra da Cultura Racional, o que, mercadologicamente, se mostrou uma péssima opção. Algum tempo depois, no entanto, uma desilusão pessoal, provocada pelo próprio líder do movimento, acabou levando o cantor e compositor de volta aos velhos hábitos.

Feita essa introdução, vamos ao assunto do post: o livro Universo em desencanto, algo como a Bíblia para os seguidores da Cultura Racional. A obra foi escrita ao longo de seis décadas, pelo criador do movimento, o carioca Manoel Jacintho Coelho, nascido em 1903 e morto em 1991.

No total, Universo em desencanto é um conjunto de nada menos que 1.006 livros, escritos de 1935 a 1990 e divididos em cinco partes, cada qual com uma função específica:

Amarelões: composto por três volumes, com mais de 300 páginas cada, reúne os principais ensinamentos da Cultura Racional. Foi a primeira parte feita, entre 1935 e 1938.

Obra básica: são 21 livros, com cerca de 300 páginas cada, em que Manoel Jacintho Coelho explica a formação do universo, do planeta, da vida e aborda temas como filosofia, religião, processos mentais, extraterrestres, etc.

Réplica: outros 21 livros, com 150 páginas em média, que tentam responder a dúvidas que podem ter surgido após a leitura das partes anteriores.

Tréplica: outro conjunto de 21 livros, cuja finalidade é esclarecer outros pontos da Cultura Racional.

Histórico: mais de 900 fascículos, cujos tamanhos variam de dez a 150 páginas, que trazem novas explicações e definições sobre a Cultura Racional.

Para entender melhor (ou tentar, pelo menos) a Cultura Racional, visite um dos sites do movimento (o Mundo Racional e o Cultura Racional, por exemplo) – que, inclusive, viabilizam a venda do livro Universo em desencanto. Se não conseguir, relaxe e curta o som :]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s