Ordinário | Por Eduardo Vieira


Preso no peito
Contido na garganta
Por trás dos pensamentos
Há uma fala!

.

Escondido na rotina
Camuflado no dia-a-dia
Entranhado no cotidiano
Há um grito!

.

Engolido pelos desejos
Mastigado pelo trabalho
Devorado pela ambição
Havia um berro.

Eduardo Vieira tem 25 anos, é recifense e assina uma coluna semanal no Livro Leve Solto, publicando textos às quintas-feiras.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s