Autoral: São tempos


– São tempos difíceis, doutor.

Em que sabemos menos do que gostaríamos de saber

E mais do que nos faria bem saber.

São tempos em que, dia a dia, precisamos resistir

Aos absurdos que vêm de fora

E aos impulsos que vêm de dentro.

São tempos em que lutamos

Para oxigenar o cérebro,

Expelir a raiva

Inspirar a calma.

Em que tomamos remédios para dormir

Por desacreditarmos que o mundo tem cura.

Tempos em que confundimos

Opiniões e informações,

Desejos e necessidades,

Pretextos e explicações.

São tempos difíceis

Estes que vivemos

Esperando que passem.

Piores serão aqueles

Quando percebermos

Que, na verdade, vida faltou.

São tempos controversos

Com limites demais

E limites de menos,

Com vozes demais

E ouvidos de menos,

Contratempos demais,

Passatempos de menos.

.

Tic tac tic tac tic tac tic tac… Triiiim!

.

– Seu tempo acabou.

Obrigado, espero você na próxima sessão.

E, se não puder vir, avise.

Não tenho tempo a perder.

Tiago Cisneiros

Se você quer ter um texto publicado no nosso espaço Autoral, entre em contato conosco, pelo Facebook, pelo Twitter ou pelo e-mail livrolevesolto@gmail.com. 

 

Anúncios

Um comentário sobre “Autoral: São tempos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s