versos explícitos | Por Luiz Henrique Ramos


vês? todo mundo riu do patético

malogro de tua jovem quimera

somente a loucura – esta que cura –

entendeu tua ventura

hipotética

.

acostuma-te à solidão severa!

quem sonha em fazer desse mundo imundo

um lugar lugar mais fecundo

será só mais uma vagabundo,

cairá na miséria!

.

toma um isqueiro! acende teu baseado!

o tapinha nas costas, amigo, é véspera do sussurro fofocado

a boca que te beija é a mesma que te insulta

.

se alguém ainda ri da tua loucura,

insulta essa boca vil que te tortura,

sussurra verdade no ouvido que te escuta.

Luiz Henrique Ramos tem 21 anos, é recifense e assina uma coluna quinzenal no Livro Leve Solto, aos sábados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s