A Semana: 02 a 08 de março

patativa

Mesmo no auge da folia, o Livro Leve Solto está batendo o ponto. O destaque da nova A Semana é o 105º aniversário de nascimento do poeta popular Patativa do Assaré, a ser comemorado no dia 05 de março, quarta-feira. Nascido em Assaré, no semiárido cearense, o artista veio de família pobre. Com apenas 8 anos de idade, perdeu o pai e precisou trabalhar na roça. Assim, só foi alfabetizado aos 12, época em que começou a fazer “repentes”, como são chamados poemas recitados de improviso na região. O apelido “Patativa” veio em alusão ao canto do pássaro.

Seu primeiro livro, Inspiração Nordestina, foi publicado apenas em 1956. Em 1967, ganhou acréscimos e passou a se chamar Cantos do Patativa. Outras quatro obras foram lançadas, em 1970, 1978, 1988 e 1994. Cego de um olho desde a infância e pai de nove filhos, Patativa do Assaré ficou conhecido nacionalmente pela capacidade de memorizar e declamar a poesia “matuta” e recebeu diversos prêmios, títulos e homenagens (inclusive, nomeações de Doutor Honoris Causa). Apegado à terra natal, morreu em Assaré, em 8 de julho de 2002.

Confira outros eventos importantes na história da literatura:

02 de março:

a) morte, há 200 anos, do sacerdote, poeta, filósofo e orador carioca Sousa Caldas. É autor de obras como Ode ao homem selvagem e A criação. A maioria dos seus textos foi publicada apenas depois do seu falecimento.

b) nascimento, em 1942, do escritor norte-americano John Irving, autor de best-sellers como O estranho mundo de Garp e O filho de Deus vai pra guerra. Conquistou o National Book Award em 1980 e, em 2000, o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado por Regras da Casa.

03 de março: oficialização, em 1931, do poema The Star-Spangled Banner (“A bandeira estrelada”) , do escritor e advogado Francis Scott Key, como hino nacional dos Estados Unidos. Os versos foram inspirados pelo bombardeio de um forte norte-americano pela frota britânica, na Guerra de 1812.

04 de março:

a) conclusão, em 1952, do livro O velho e o mar, clássico escrito pelo norte-americano Ernest Hemingway em Cuba.

b) nascimento, em 1965, do escritor e médico afegão, naturalizado norte-americano, Khaled Hosseini. É autor dos best-sellers O caçador de pipas, A cidade do sol e O silêncio das montanhas.

05 de março:

a) nascimento do escritor e jornalista gaúcho Caco Barcellos, em 1950. É autor de livros investigativos como Rota 66, Abusado, o dono do morro Dona Marta e Nicarágua: a revolução das crianças. Também uma peça de teatro no currículo: Osama, Homem Bomba do Rio. Já recebeu diversos prêmios por sua produção literária, incluindo dois Jabutis e um Vladimir Herzog.

b) nascimento, em 1871, da escritora, filósofa e e economista polonesa Rosa Luxemburgo, conhecida por sua postura pró-marxista. Escreveu, entre outras obras, Introdução à economia política e A acumulação do capital.

06 de março:

a) nascimento, em 1475, do artista italiano Michelangelo. Mais conhecido pela pintura e pela escultura, o renascentista também escreveu poesia.

b) morte, em 2007, do poeta, filósofo e sociólogo francês Jean Baudrillard. Escreveu, entre outros, O sistema dos objetos, Simulacros e simulação, A troca impossível e De um fragmento ao outro.

07 de março: morte, em 1999, do lexicólogo carioca Antônio Houaiss, criador de um dos dicionários mais conhecidos do país, autor de 19 livros e organizador de duas enciclopédias, entre outros feitos. Foi presidente da Academia Brasileira de Letras, Ministro da Cultura no governo Itamar Franco e membro da Academia das Ciências de Lisboa.

08 de março: nascimento, em 1932, do jornalista, escritor e político baiano Sebastião Nery. Escreveu livros sobre a história do país e a política nacional, como a série Folclore Político, Socialismo com liberdade, A eleição da reeleição, Grandes Pecados da Imprensa e A Nuvem: 50 anos de história do Brasil.

Semana que vem tem mais!

A Semana: 23 de fevereiro a 1º de março

aurelio

A nova edição de A Semana está indo ao ar apenas na segunda-feira, dia 24 de fevereiro. Infelizmente, no domingo, enfrentei problemas técnicos com a internet e tive outros compromissos profissionais. Desculpem pelo atraso.

Entre os dias 23 de fevereiro e 1º de março, os fãs da literatura têm mais a lamentar do que a comemorar. Muitos autores importantes morreram ao longo da semana. Entre eles, o nosso destaque, Aurélio Buarque de Holanda. Conhecido, sobretudo, pelo dicionário que leva seu nome, o alagoano faleceu há 25 anos, no dia 28 de fevereiro. Além de lexicógrafo, trabalhou como crítico literário, filólogo, professor, tradutor e ensaísta. Foi membro da Academia Brasileira de Letras, ocupando a cadeira de número 30, desde 1961.

23 de fevereiro: morte do escritor austríaco Stefan Zweig, em 1942. Trabalhou com diversos gêneros, inclusive biografias (de Doistoeviski, Balzac, Nietzsche, Rilke, Maria Antonieta, entre outros) e romances, como AmokAngústia e Confusão de Sentimentos. Exilou-se no Brasil, onde escreveu o ensaio Brasil, país do futuro, criando o apelido até hoje usado por aqui. Suicidou-se em Petrópolis, no Rio de Janeiro, atormentado pelo avanço do totalitarismo na Europa.

24 de fevereiro: nascimento, em 1463, em Mirandola, do filósofo e humanista Giovanni Pico della Mirandola, nome importante do Renascimento italiano. A sua obra mais conhecida é o De hominis dignitate oratio (“Discurso sobre a dignidade do homem”).

25 de fevereiro:

a) morte do escritor e dramaturgo gaúcho Caio Fernando Abreu, em 1996. Aclamado na internet por suas frases, que tratam de diversos aspectos da vida humana, é autor de livros como o romance Limite branco e a coletânea de contos Morangos mofados.

b) morte do escritor, folclorista, musicólogo e crítico literário Mário de Andrade, em 1945. Paulista, ele foi um dos principais nomes da Semana de Arte Moderna e do Modernismo nacional, sobretudo graças ao livro Paulicéia Desvairada, publicado em 1922.

26 de fevereiro:

a) nascimento, em 1920, do escritor carioca José Mauro de Vasconcelos. Teve, como maior sucesso literário, o livro Meu Pé de Laranja Lima, lançado em 1968 e recentemente transformado em filme. Nele, aborda as transformações da vida, a partir do olhar infantil.

b) nascimento, em 1802, do novelista, poeta, dramaturgo e ativista francês Victor Hugo. É autor de clássicos da literatura mundial, como Os Miseráveis e O Corcunda de Notre Dame, entre muitos outros títulos.

27 de fevereiro: morte, em 2011, do escritor e médico gaúcho Moacyr Scliar, autor de livros como Guerra no Bom Fim, A Majestade do Xingu e O Centauro no Jardim. Ocupou a cadeira 31 da Academia Brasileira de Letras, entre 2003 e 2011.

28 de fevereiro:

a) morte do escritor Henry James, em 1916. Nascido nos Estados Unidos e naturalizado britânico, foi autor de livros importantes da escola realista, como Os embaixadores, As asas da pomba e A taça de ouro.

b) morte do escritor e político francês Alphonse Lamartine, em 1869. Tornou-se conhecido pelos livros de poemas Primeiras Meditações Poéticas e Novas Meditações Poéticas, importantes influências para o Romantismo em todo o mundo.

1º de março: morte, em 1996, do escritor português Vergílio Ferreira, vencedor do Prêmio Camões, em 1992, e autor de obras neo-realistas e existencialistas, como Mudança, A manhã submersa, Aparição e Alegria Breve.

Semana que vem tem mais!