Sessão de domingo: Morte e Vida Severina

Morte e Vida Severina

Na última sexta-feira, 09 de janeiro, o poeta pernambucano João Cabral de Melo Neto teria completado 95 anos. Morto em 1999, ele tornou-se célebre por seu estilo característico de escrita, que lhe rendeu o apelido de “poeta-engenheiro” ou “poeta-arquiteto”, e por obras como Cão sem plumas, sobre o Rio Capibaribe, e Morte e Vida Severina.

Esta última, considerada a sua maior criação, consiste na narrativa poética da viagem de um sertanejo retirante, em busca de melhores condições de vida no Recife. A história envolve aspectos naturais, costumes, dramas sociais e desigualdades entre as microrregiões de Pernambuco e do Nordeste.

Em 1977, Morte e Vida Severina ganhou uma versão cinematográfica, pelas mãos de Zelito Vianna. No elenco, estão nomes de peso, como Tânia Alves, José Dumont, Stênio Garcia, Elba Ramalho, Jofre Soares e Luiz Mendonça. Uma parte desses atores e atrizes voltou a interpretar o poema em 1981, em um teleteatro realizado pela TV Globo, com direção de Walter Avancini. Nessa produção, foram utilizadas versões musicais criadas por Chico Buarque.

A seguir, as duas versões para você escolher (ou assistir as duas, quem sabe?!):

Filme de 1977

Teleteatro de 1981

Anúncios

Sessão de domingo: Engraçadinha

engracadinha

Em homenagem aos 34 anos de morte do escritor pernambucano Nelson Rodrigues, completados neste 21 de dezembro, a Sessão de domingo ganha uma pitada de sexo, violência, psicologia e, acima de tudo, polêmica.

O filme da semana é Engraçadinha, inspirado na obra Asfalto Selvagem: Engraçadinha, Seus Pecados e Seus Amores, publicado por Rodrigues em 1959. A versão cinematográfica veio em 1981, com direção de Haroldo Marinho Barbosa. No elenco, estão Lucélia Santos, Luís Fernando Guimarães, Nina de Pádua, José Lewgoy, Cláudio Corrêa e Castro, entre outros.

O filme gira em torno de uma relação amorosa entre parentes e das suas consequências no seio familiar. Assista a seguir!